Imprensa

Arteris faz doação de máscaras para comunidades carentes em Palhoça

4 de junho de 2020

A distribuição de 2 mil máscaras, confeccionadas por costureiras locais, será feita nesta sexta e sábado, 5 e 6 de junho, nos bairros Frei Damião e Caminho Novo

Concessionária contratou costureiras da área de abrangência do Contorno de Florianópolis para trabalhar na ação que vai beneficiar comunidade da região

Joinville, 4 de junho. Nos dias 5 e 6 de junho, a Arteris Litoral Sul fará a entrega de 2.000 máscaras para a população dos bairros Frei Damião e Caminho Novo, em Palhoça. As máscaras foram confeccionadas com camisetas de corridas de rua patrocinadas pela Arteris que não estavam em uso. A ação faz parte do Viva Comunidade, programa de responsabilidade social corporativa da Arteris desde 2016, que tem por objetivo promover ações que contribuam para o bem estar da população vizinha às rodovias.

A gerente de sustentabilidade da Arteris, Christiana Costa, explica que a concessionária firmou uma parceria com costureiras dos munícipios de abrangência do Contorno Viário de Florianópolis, que receberam as camisetas inutilizadas e todos os insumos necessários para a produção. “Ao todo, onze costureiras trabalharam na confecção dessas máscaras. Elas receberam todas as orientações para seguir o padrão estabelecido pelo Ministério da Saúde e foram remuneradas por unidade confeccionada. Além de auxiliar no combate ao novo coronavírus, buscamos gerar uma fonte de renda para as famílias e movimentar a economia local”, complementa.

Uma delas foi a dona Maria de Lourdes da Silva Costa, de Biguaçu. Costureira há 33 anos e especialista em roupas de festa, ela viu as encomendas reduzirem drasticamente desde o início das medidas de isolamento social, necessárias para o combate do novo coronavírus. “Eu fiquei mais de dois meses parada, sem nada de serviço. Várias encomendas foram canceladas porque as festas não iam mais acontecer. Estava muito difícil. Por isso, só vejo coisas boas nessa ação. Eles estão fazendo a reciclagem de material que não era usado, fazem uma ação social ao ajudar quem mais precisa, e ainda dão trabalho pra gente que estava sem renda”, comemora.

Dona Lourdes e a sua assistente, Fernanda Reichert Costa, produziram 200 máscaras com 25 camisetas e 45 sacolas de TNT, que compõem os kits de corrida. “Usamos tudo. As cordinhas das sacolas substituíram os elásticos. E com os retalhos que sobram, ainda vou fazer camas para esquentar os cachorros de rua agora no inverno”, conta.

Máscaras foram produzidas a partir de camisetas de corridas de rua patrocinadas pela Arteris – que estavam sem uso

O presidente da Associação dos Moradores do Bairro Frei Damião, Vladimir Borges Robeiro, lembra que 70% da população do bairro está em situação de vulnerabilidade social, e que essa ação é importante para garantir a segurança de todos. “Na semana passada o prefeito fez um decreto para obrigar o uso de máscaras, o que é correto. Mas muita gente não tem condições de comprar e muitos perderam os empregos. Então essa ação é para garantir a segurança dos moradores do bairro”, comenta.

A professora da escola básica Frei Damião, Lara Scherer, conta que a comunidade já estava produzindo máscaras voluntariamente desde o início da pandemia e que essa ação da Arteris foi importante para garantir renda a nove costureiras do bairro. “Além de proteger a comunidade, quem estava trabalhando só de maneira voluntária conseguiu obter uma renda”, comemora.

As duas mil máscaras produzidas serão divididas e doadas para a Associação de Moradores do bairro Frei Damião, na sexta-feira, às 10h, e para o Conselho Comunitário Padre Reus, no sábado, às 10h. As duas instituições irão distribuir entre a população. Além disso, outras mil máscaras foram produzidas e serão doadas para Funai.



Mais noticias

Ver todas