Imprensa

Arteris alcança a meta da ONU para um trânsito mais seguro

25 de fevereiro de 2021

Entre as rodovias federais com redução de acidentes, destacam-se: Planalto Sul (BR-116 entre Curitiba e Santa Catarina, na divisa com o Rio Grande do Sul), que reduziu em 66,3% as fatalidades; Régis Bittencourt (BR-116 entre São Paulo e Curitiba) com redução de 56% nas fatalidades das ocorrências.

A Arteris reduziu em 51% as fatalidades das ocorrências em suas rodovias concedidas, entre 2010 e 2020. Com isso, alcançou a meta da ONU para um trânsito mais seguro, que previa a redução mínima de 50% das fatalidades no trânsito ao longo da década.

O resultado foi conquistado devido ao comprometimento das equipes no intenso trabalho de ampliação, modernização e recuperação das rodovias, e por campanhas de conscientização para prevenção de acidentes. A empresa aderiu voluntariamente ao pacto desde sua criação, e agora o fez novamente até 2030, reforçando o compromisso em oferecer os melhores caminhos para preservar a vida em movimento.

“Parabenizo as equipes da Arteris pela dedicação para reduzirmos as fatalidades em nossas rodovias. Este marco, reitera o compromisso da Empresa com os Objetivos de Desenvolvimento Sustentável propostos pela ONU, e possui um reflexo direto na prestação de serviço à sociedade.”, explica Ricardo Gerab, superintendente de operações.

Entre as rodovias federais com redução de acidentes, destacam-se: Planalto Sul (BR-116 entre Curitiba e Santa Catarina, na divisa com o Rio Grande do Sul), que reduziu em 66,3% as fatalidades; Régis Bittencourt (BR-116 entre São Paulo e Curitiba); e Arteris Fluminense (BR-101 RJ/Norte), ambas com redução de 56% nas fatalidades das ocorrências.



Mais noticias

Ver todas