• 04/11/2016 10:35:00

    DENATRAN premia projeto de educação para o trânsito da Arteris

    O Projeto Escola Arteris, programa com foco na humanização do trânsito por meio da cidadania, ética e convívio social, foi contemplado na 15º edição do Prêmio Denatran com a primeira colocação na categoria "Educação no Trânsito". Todos os anos, o Departamento Nacional de Trânsito realiza o Prêmio Denatran, que tem como objetivo reconhecer e incentivar trabalhos desenvolvidos por alunos, escolas e entidades com o tema Trânsito. A iniciativa é desenvolvida pela Arteris, empresa de concessões de rodovias responsável pela administração de 3.250 km de trechos sob concessão no país.

     

    "O Projeto Escola está inserido na estratégia da companhia de colaborar para que o Brasil consiga, no decorrer da atual década, reduzir pela metade as vítimas de acidentes fatais no trânsito. Assumimos o compromisso voluntário de cumprir essa meta em nossas rodovias e estamos engajados para que isso também ocorra em todo o país", afirma a gerente de Responsabilidade Social Corporativa da Arteris, Alessandra Vasconcelos. "Esse é um projeto educacional que deixa um legado para as comunidades que atendemos por meio das nossas concessionárias, apoiando na formação das novas gerações".

     

    Essa não foi a primeira vez que a Arteris conquistou primeiro lugar no Prêmio Denatran. Em 2009, a empresa também foi contemplada com o Projeto Escola Arteris na categoria "Educação no Trânsito". Naquela oportunidade, a iniciativa estava concentrada nas rodovias estaduais da Arteris. Há dois anos o Projeto Escola chegou às concessões federais, passando a atender cinco Estados. São beneficiados mais de 270 mil alunos em 132 municípios. A iniciativa envolve cerca de 15 mil professores e 545 escolas.

     

    "O Projeto Escola possui 15 anos e trabalha sob a estratégia de valorizar os educadores. A educação para o trânsito é o principal caminho que temos à disposição para promover um comportamento prudente e salvar vidas. Em todos esses anos sempre buscamos preparar os professores para que o tema mobilidade fosse usado para tornar as aulas mais atrativas e cativantes", diz Maria José Finardi, coordenadora de projetos educacionais da Arteris.