Imprensa

Bombinhas: águas cristalinas e reservas naturais

14 de fevereiro de 2020

#Guia de Verão: Na alta temporada, a cidade recebe mais de um milhão de turistas e foi classificada como o 6º destino mais procurado por estrangeiros em 2019

Bombinhas está localizada a cerca de 70 quilômetros da capital, Florianópolis | Foto: Setur/PMB

 

Com acesso pelo sentido sul e norte da BR-101/SC, na altura de Porto Belo, a cidade de Bombinhas encanta os visitantes por suas águas cristalinas e praias sossegadas. As mais conhecidas são Canto Grande, Quatro Ilhas, Zimbros e Mariscal. Mas, há belas paisagens ainda pouco procuradas, como a praia da Sepultura, Canto Grande (Mar de Fora) e Praia da Galheta.

Podemos afirmar que Bombinhas é a cidade para quem quer ter um encontro com a natureza e bons momentos de introspecção. Trilhas, praias preservadas e vistas deslumbrantes é o que se encontra. Uma cidade pacata mesmo durante o agito da alta temporada e que esbanja beleza natural.

Para chegar à algumas delas é preciso, por vezes, encarar uma pequena (ou média) caminhada por meio de trilhas. Mas, a recompensa está no cenário. Aliás, para quem curte turismo ecológico provavelmente irá apreciar também a trilha que leva a Praia do Cação – uma área preservada que tem acesso somente pela mata ou pelo mar.

Em Quatro Ilhas, além das águas cristalinas, o turista encontra estrutura com parque infantil, academia ao ar livre e um mirante com visão completa da praia. Já em Mariscal, além da orla reurbanizada com estacionamento e ciclovia que propiciam um espaço para caminhadas, o comércio oferece bares, restaurantes e pousadas. Um local propício para caminhadas. Já o mar é procurado por surfistas e amantes da pesca esportiva.

Entre os destinos, para quem aprecia um peixe fresco e mariscos recém colhidos, está Zimbros – praia que é ocupada em grande parte por moradores e pessoas que já tem casa de veraneio no local.

Bombinhas tem no turismo, na pesca artesanal e na maricultura suas principais atividades econômicas. Está localizada a cerca de 70 quilômetros da capital, Florianópolis, e fica próxima a destinos como Itapema e Balneário Camboriú. Ao todo são 39 praias que alternam entre mar agitado e águas calmas, além de quatro unidades de conservação – o Parque da Galheta, o Morro do Macaco e o Parque Costeira de Zimbros, além da Reserva Biológica Marinha do Arvoredo.

Para entrar na cidade, os turistas precisam pagar a Taxa de Preservação Ambiental (TPA), a cobrança é válida durante toda a temporada até 15 de abril de 2020. A taxa tem valor diário que varia de R$ 3,50 a R$ 141,50 (a menor para motos e a maior para ônibus), sendo que carros de passeio pagam R$ 28. O pagamento pode ser realizado pelo site da prefeitura, em um dos pontos comerciais cadastrados, ou num dos postos oficial de recolhimento. Mais informações sobre a taxa em: https://bit.ly/2U8bSnj

#GuiaDeVerão #ViajepelaArteris #Turismo #RoteiroDeViagem



Mais noticias

Ver todas